sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Professor do curso de turismo do IFSP Câmpus Cubatão concede entrevista à Rádio Santos FM




Livro “Competitividade no setor de viagens e turismo” será lançada em fevereiro e trata do desenvolvimento da gestão do destino “Costa da Mata Atlântica”.

A ação governamental pode dinamizar o turismo regional. A partir dessa premissa, Aristides Faria, professor do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (Câmpus Cubatão), desenvolveu um estudo de casos múltiplos sobre as relações de hospitalidade e hostilidade existentes entre o poder público e seus stakeholders no setor de viagens e turismo em nível local e regional.

Os municípios analisados foram Cubatão, Itanhaém e Santos, todos no litoral paulista. Um dos motivos que levaram o autor a trabalhar com estas cidades foi a “complementaridade” que cada uma representa no contexto do destino “Costa da Mata Atlântica” – denominação turística da Região Metropolitana da Baixada Santista.

O autor concedeu entrevista ao jornalista Rafael Motta programa “Entrelinhas”, na Rádio Santos FM (92,5 MHz), nesta quarta-feira (25). Quem perdeu a transmissão ao vivo pode acessar o link a seguir para ouvir o programa na íntegra: http://bit.ly/2ki0WPu.

..:: Sobre a obra ::..

O livro intitulado “Competitividade no setor de viagens e turismo” (Editora Scortecci) se desenrola a partir dos conceitos de Hospitalidade, Serviços, Competitividade, Stakeholders e Turismo. A experiência profissional do autor à frente da [RH em Hospitalidade] (www.rhemhospitalidade.com) enriquece o estudo e dá consistência às conclusões apresentadas no livro.

Cabe citar duas ações que foram essenciais para a fundamentação das reflexões propostas: Seminário de Hospitalidade do Litoral Paulista (SEHLIPA) e Agenda Propositiva do Turismo da Baixada Santista.

A primeira é um evento científico, anual e itinerante, que reúne empresários, profissionais e autoridades do setor de turismo no estado de São Paulo. O segundo é um projeto autônomo e apartidário que promove o diálogo entre os diversos atores do trade turístico e a realização de visitas técnicas a atrativos turísticos para incentivar o ingresso do tema “gestão do turismo” na Agenda das prefeituras locais no litoral paulista.

..:: Sobre o autor ::..

Aristides Faria, é graduado em Turismo (Unisul, 2000-2002), Especialista em Gestão de Recursos Humanos (UFSC, 2003), possui MBA em Gestão de Projetos (Unisantos, 2011) e é Mestre em Hospitalidade pela Universidade Anhembi Morumbi (2013-2015). Atualmente cursa Doutorado no mesmo Programa.

É professor em regime de dedicação exclusiva do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (Câmpus Cubatão).

Professor do IFSP Câmpus Cubatão lança livro sobre competitividade no turismo paulista




A obra será lançada em fevereiro e trata da importância da ação consorciada os atores do setor de viagens e turismo na gestão do destino “Costa da Mata Atlântica”.

A ação governamental pode dinamizar o turismo regional. A partir dessa premissa, Aristides Faria, professor do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo  (Câmpus Cubatão), desenvolveu um estudo de casos múltiplos sobre as relações de hospitalidade e hostilidade existentes entre o poder público e seus stakeholders no setor de viagens e turismo em nível local e regional.

Os municípios analisados foram Cubatão, Itanhaém e Santos, todos no litoral paulista. Um dos motivos que levaram o autor a trabalhar com estas cidades foi a “complementaridade” que cada uma representa no contexto do destino “Costa da Mata Atlântica” – denominação turística da Região Metropolitana da Baixada Santista.

Este estudo revelou vícios persistentes na administração pública, falta de políticas públicas de fomento para o setor e inanição dos Conselhos Municipais de Turismo. Por outro lado, a pesquisa identificou relevantes oportunidades de negócios e amplo mercado de trabalho para profissionais e empreendedores especialistas no setor.

..:: Sobre a obra ::..

O livro intitulado “Competitividade no setor de viagens e turismo” (Scortecci) se desenrola a partir dos conceitos de Hospitalidade, Serviços, Competitividade, Stakeholders e Turismo. A experiência profissional do autor à frente da [RH em Hospitalidade] (www.rhemhospitalidade.com) enriquece o estudo e dá consistência às conclusões apresentadas no livro.

Cabe citar duas ações que foram essenciais para a fundamentação das reflexões propostas: Seminário de Hospitalidade do Litoral Paulista (SEHLIPA) e Agenda Propositiva do Turismo da Baixada Santista.

A primeira é um evento científico, anual e itinerante, que reúne empresários, profissionais e autoridades do setor de turismo no estado de São Paulo. O segundo é um projeto autônomo e apartidário que promove o diálogo entre os diversos atores do trade turístico e a realização de visitas técnicas a atrativos turísticos para incentivar o ingresso do tema “gestão do turismo” na Agenda das prefeituras locais no litoral paulista.

..:: Sobre o autor ::..

Aristides Faria, é graduado em Turismo (Unisul, 2000-2002), Especialista em Gestão de Recursos Humanos (UFSC, 2003), possui MBA em Gestão de Projetos (Unisantos, 2011) e é Mestre em Hospitalidade pela Universidade Anhembi Morumbi (2013-2015). Atualmente cursa Doutorado no mesmo Programa.

É professor em regime de dedicação exclusiva do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (Câmpus Cubatão).

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Mapeamento do turismo regional têm resultados parciais divulgados


Primeiros resultados da Agenda Propositiva do Turismo | Baixada Santista: Edição 2017 são divulgados.

Este mês de janeiro marca a atualização do mapeamento do turismo regional desenvolvido pelo professor Aristides Faria, do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (Câmpus Cubatão).

Entre os dias 16 e 17 o professor visitou equipamentos e atrativos turísticos das cidades de Bertioga, Cubatão, Itanhaém, Mongaguá, Peruíbe, Praia Grande e São Vicente, quando foram observados aspectos referentes à promoção, sinalização e oferta de informações que facilitem o acesso de visitantes (turistas e/ou residentes), à segurança e higiene dos espaços públicos e a acessibilidade também.

Foram visitados os seguintes locais (ou suas imediações):
  • Bertioga: orla da praia do Centro (Avenida Tomé de Souza), Forte São João e Parque dos Tupiniquins (nas imediações), Portinho da Usina de Itatinga (Rua Manoel Gajo/Rio Itapanhaú).
  • Cubatão: Parque Ecológico do Perequê, Largo do Sapo (Praça Coronel Joaquim Montenegro e casarios), Avenida Nove de Abril, Monumento “Cruzeiro Quinhentista”, Sistema Anhieta-Imigrantes e Rodovia Cônego Domênico Rangoni e sistema viário de acesso aos bairros Jardim Casqueiro e Vila Nova. 
  • Itanhaém: Orla da praia do bairro Gaivota e da região central histórica, Praia do Sonho, Casa de Câmara e Cadeia, Píer do Guaraú (bairro Ivoty/Rio Itanhaém), Morro do Paranambuco (Painéis de Anchieta), Passarela e Cama de Anchieta, Country Club (orla do Rio Preto) e Paróquia Nossa Senhora do Sion (bairro Suarão).
  • Mongaguá: Plataforma de Pesca Amadora, Parque Turístico Ecológico “A Tribuna” (fechado), Feira de Artes (Plataforma), orla da praia do Centro e Mirante do Morro da Padroeira (monumento à Nossa Senhora Aparecida).
  • Peruíbe: Ruínas do Abarebebê (fechado), Lamário Municipal, Aquário, Parque Turístico (abandonado), Praça Marechal Humberto de Alencar Castelo Branco (Praça Redonda), Central de Informações Turísticas Metropolitana (CITM) e orla da praia do Centro.
  • Praia Grande: Área de Lazer Ézio Dall'Acqua (Portinho), entorno dos monumentos à Iemanjá e Netuno.
  • São Vicente: Mirante Niemeyer (Ilha Porchat), Mirante do Morro do José Menino (Morro da Asa Delta), Horto Municipal (Parque Ecológico Voturuá), orla da praia das praias do Gonzaguinha, do Itararé e dos Milionários e Avenida Presidente Wilson, Avenida Nossa Senhora de Fátima, Rua Frei Gaspar e acessos ao Sistema Anchieta-Imigrantes.


Dentro do planejado, nos próximos dias, conforme as condições climáticas, o professor percorrerá os municípios de Santos e Guarujá para visitar equipamentos e atrativos turísticos localizados nestas cidades.

As imagens do georreferenciamento preliminar destes espaços locais foram disponibilizadas na fanpage do projeto no Facebook (www.facebook.com/agendapropositivadoturismo/).
  
..:: Histórico ::..

A “Agenda Propositiva do Turismo | Baixada Santista” foi criada em 2014 e objetiva orientar a tomada de decisões de gestores públicos municipais atuantes na área do turismo sobre os rumos do setor para os próximos anos.

A atualização do mapeamento proposto começou nesta segunda-feira (16) e deverá se estender por mais dias. Em seguida, os dados coletados serão tratados e analisados pelo professor, quem divulgará essas análises amplamente para discussão com os profissionais do setor.

Os interessados podem acompanhar os resultados preliminares da Agenda Propositiva do Turismo | Baixada Santista: Edição 2017 por meio da fanpage do projeto no Facebook: