sábado, 26 de fevereiro de 2011

Turismo solidário pode ajudar Região Serrana a se recuperar

Apesar das fortes chuvas que abalaram a Região Serrana desde o dia 12 de janeiro, as vilas de São Pedro da Serra e Lumiar, dois dos mais importantes destinos turísticos de Nova Friburgo, não registraram nenhuma morte, desabamento ou inundações. Praticamente todas as suas mais de 60 pousadas e dezenas de lojas e restaurantes estão inteiros, limpos e com acesso liberados. As duas vilas também mantêm contato com o resto do Estado, já que o trecho da RJ-142 entre Lumiar e a BR-101 (altura de Casimiro de Abreu) não sofreu nenhuma queda de barreira, nem apresenta pontos de risco.

O segundo trecho da estrada, entre Lumiar e a RJ-116 (altura do distrito de Mury), por onde se chega ao centro de Nova Friburgo, ficou interditado até a noite de sexta passada, dia 14, quando máquinas do DER e de cidades vizinhas conseguiram abrir meia pista. No momento, portanto, todos os acessos asfaltados a Lumiar e São Pedro estão abertos para a passagem de veículos.

Como dependem das subestações de energia e torres de celulares do centro de Nova Friburgo, que foi extremamente castigado pelas tempestades, Lumiar e São Pedro foram forçadas a fazer uma viagem no tempo para a época quando começaram a serem descobertas pelos turistas do Rio e de Niterói: sem luz e sem telefone fixo ou celular por quase uma semana. No entanto, o fornecimento dos serviços de iluminação e telefonia celular foram restabelecidos na madrugada de segunda-feira, dia 17, e a telefonia fixa também funciona.

Durante o apagão, dois geradores movidos a gasolina foram instalados para que os moradores assistissem o Jornal da Record e o Jornal Nacional: um na casa de Naim Pedro, em São Pedro, e outro na Vila Mozer, em Lumiar.

..:: Artigo completo: Mercado Ético: | Sua plataforma global para sustentabilidade

II Simpósio: Formação e Atuação Profissional em Turismo, Lazer e Hospitalidade

Caros(as) amigos(as),

Gostaríamos de convidá-los(as) para a segunda edição do Simpósio “Formação e Atuação Profisional em Turismo, Lazer e Hospitalidade”, a realizar-se na Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH - USP Leste) da Universidade de São Paulo (USP) nos dias 23, 24 e 25 de maio de 2011.

Trata-se de evento apoiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a ser realizado no âmbito das atividades do grupo de pesquisa sobre "Pesquisa, Educação e Atuação Profissional em Turismo e Hospitalidade" liderado pelos Profs. Marcelo Vilela de Almeida e Alexandre Panosso Netto.

..:: Tema Central: Configurações da Formação em Diferentes Contextos – Modelos, Experiências e Resultados.

..:: Objetivo Geral: reunir docentes e pesquisadores das áreas de Turismo, Lazer e Hospitalidade interessados na discussão sobre as diferentes configurações da formação (ensino, pesquisa e extensão) nestas áreas, tendo em vista a diversidade de relações, interesses, formas de comunicação e mediação do ensino-aprendizagem existentes no âmbito do ensino superior.

..:: Objetivos Específicos:

..:: Mapear modelos, experiências e estratégias da formação em Turismo, Lazer e Hospitalidade, bem como seus reflexos na inserção e atuação profissional nestas áreas, à luz de múltiplos contextos (sociais, comunicacionais, pedagógicos, dentre outros);

..:: Analisar resultados de diferentes práticas pedagógicas aplicadas na formação profissional em Turismo, Lazer e Hospitalidade, em diversos contextos e níveis do ensino público e privado;

..:: Permitir a identificação de fatores que permitam o estabelecimento de uma maior articulação com o setor produtivo das áreas de Turismo, Lazer e Hospitalidade;

..:: Proporcionar um ambiente de troca de experiências e conhecimentos entre os participantes do evento, por meio de suas diversas atividades.

..:: Público-alvo: docentes, coordenadores de curso, pesquisadores, estudantes de pós-graduação e profissionais ligados à educação em Turismo, Lazer, Hospitalidade e áreas afins.


Divulgação da programação completa/início das inscrições para o evento e das submissões de trabalhos: a partir de 10/03/2011, em endereço eletrônico a ser informado oportunamente.

..:: Inscrição e apresentação de trabalhos ::..

10/03/2011: Abertura de inscrição

15/04/2011: Limite para inscrição dos resumos expandidos

29/04/2011: Divulgação dos resumos aprovados

..:: Submissão de Trabalhos: a submissão de trabalhos referentes à temática do Simpósio deverá ser feita exclusivamente no formato de resumos expandidos. Os trabalhos, preferencialmente inéditos e escritos em português, inglês ou espanhol, devem ser resultantes de pesquisas (concluídas ou em andamento) ou ensaios e obedecer as seguintes normas:

..:: Informar título do trabalho (em maiúsculas, negrito e centralizado);

..:: Informar o(s) nome(s) do(s) autor(es) e/ou orientador(es), instituição/departamento e endereço(s) eletrônico(s) do(s) autor(es). O nome do autor que apresentará o trabalho deverá estar sublinhado;

..:: Informar no corpo do texto a natureza do trabalho (pesquisa ou ensaio) e a situação do trabalho (se concluído ou em andamento);

..:: Demais componentes do resumo (quando pertinentes): introdução, objetivos, fundamentação teórica, material e método, resultados/conclusões (parciais/finais), referências e, se necessário, agradecimentos. Caso o resumo esteja dividido em seções e subseções, as seções deverão ser grafadas em negrito e maiúsculas, alinhadas à esquerda e as subseções também alinhadas à esquerda e em negrito, em minúsculas. As seções não devem estar numeradas;

..:: Tabelas e figuras: deverão ser mantidas na orientação da página (retrato) dentro das margens definidas abaixo, apresentar títulos e fontes de acordo com as normas da Associação Brasileira de Normas Técnica (ABNT) em qualidade gráfica satisfatória para reprodução;

..:: Margens: superior e esquerda: 3,0cm; inferior e direita: 2,0cm;

..:: Texto: formato A4, orientação retrato, justificado, espaçamento simples, fonte Arial 12pt, sem uso de colunas nem entradas de parágrafos;

..:: Número de páginas: mínimo de duas e máximo de três páginas;

..:: Realizar revisão ortográfica e gramatical dos textos;

..:: A versão final do resumo para avaliação deverá ser enviada através de endereço eletrônico a ser criado exclusivamente para tal finalidade, de acordo com os prazos acima, em arquivo compatível com o software Microsoft Word (extensão ".doc" ou “.docx”) e não poderá ser modificada posteriormente;

..:: Os trabalhos deverão estar de acordo com as normas da Associação Brasileira de Normas Técnica (ABNT) quanto à apresentação (referências, citações, siglas, equações e fórmulas, ilustrações, tabelas etc.);

..:: Os trabalhos selecionados serão apresentados em sessão específica para tal finalidade, inserida na programação do evento.


..:: Critérios de Julgamento ::..

..:: Os trabalhos serão avaliados pela Comissão de Avaliação do evento;

..:: Somente serão avaliados os trabalhos referentes explicitamente à temática do evento que estiverem de acordo com as normas supramencionadas quanto a formato e prazo;

..:: Não será permitida a substituição de arquivo.

..:: Resultados/Publicação: a Comissão de Avaliação divulgará, na página do evento, a relação dos trabalhos selecionados em 29/04/2011 e farão parte de publicação em mídia eletrônica a ser disponibilizada na Internet e/ou distribuída aos participantes do evento.

..:: Certificados: serão emitidos, em formato eletrônico, pela organização do evento.

..:: Informações Adicionais: o(s) autor(es) dos trabalhos deverão arcar com o(s) custo(s) de transporte, hospedagem e alimentação para participação no evento e/ou para apresentação de seus trabalhos, cabendo à organização do evento fornecer a infra-estrutura necessária para tal atividade.

..:: E-mail para contato: marcelovilela@usp.br

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Mudanças climáticas devem provocar migração inédita na Ásia-Pacífico

Um número sem precedentes de pessoas da região da Ásia-Pacífico estão sujeitas a deslocamentos forçados em razão de enchentes, tempestades e outros impactos das mudanças climáticas, segundo relatório do Banco de Desenvolvimento Asiático (BDA) divulgado nesta semana.

O banco e os climatologistas afirmaram que a região, que abriga 4 bilhões de pessoas, estará entre as mais afetadas pelos impactos das mudanças climáticas, que levará a uma migração tanto dentro dos países, como entre as nações, sobrecarregando os recursos.
O relatório preliminar intitulado Migração em razão das mudanças climáticas exige atenção também destaca que nenhum mecanismo internacional foi criado para controlar a movimentação forçada de milhões de pessoas. “Os esquemas de proteção e assistência permanecem inadequados, mal coordenados e escassos. Os governos nacionais e a comunidade internacional precisam tratar dessa questão urgentemente de maneira proativa”, ressalta o documento.
Não adotar medidas emergenciais poderia resultar em desastres humanitários, concluiu o relatório. O documento, feito para as autoridades, examinou as ameaças climáticas e a natureza complexa das migrações. Uma das conclusões aponta que as mudanças climáticas são apenas um de diversos gatilhos, que incluem ainda um número cada vez maior de pessoas que buscam emprego nas cidades.

O documento apontou os impactos, tais como temperaturas mais elevadas, mudança nos padrões de chuva, maior variabilidade das monções, elevação do nível dos oceanos, enchentes e ciclones tropicais mais intensos.

As inundações de 2010 no Paquistão provocaram o deslocamento temporário ou permanente de milhões de pessoas. O Sri Lanka passa agora pela segunda onda de enchentes no país em menos de um mês, que ameaça até 90% da produção de arroz. Mais de 250 mil pessoas buscam refúgio em abrigos temporários.

“O Pacífico é especialmente vulnerável por causa de seu alto grau de exposição a riscos ambientais e da alta densidade populacional. Como resultado, ele poderá passar por deslocamentos de populações em uma escala sem precedentes nas próximas décadas”, alerta o relatório do BDA.
..:: Fonte: EcoDesenvolvimento.Org


..:: Vídeo para reflexão ::..

Pós-graduação: Negócios do Entretenimento | Senac São Paulo

..:: Negócios do Entretenimento: Gestão e Organização ::..

Curso de pós-graduação (lato sensu) que tem objetivo de ampliar e desenvolver o nível de conhecimento teórico-prático sobre o mercado de entretenimento, de forma a propiciar uma perspectiva inovadora de planejamento; estimular a organização eficaz das ações e aplicar as ferramentas de gestão apropriadas ao contexto, visando especializar profissionais para uma atuação qualificada na gestão das diferentes manifestações e cenários dos negócios do entretenimento.

..:: Carga horária: 366 horas ::..

..:: Mercado de Trabalho ::..

O profissional especialista em gestão e organização do entretenimento poderá atuar em diversos setores da economia na gestão de processos, pessoas, recursos físicos, materiais e financeiros, articulando diversão e negócio, sempre comprometido com a responsabilidade sociocultural e ambiental que emerge de sua profissão.

Seu campo de atuação serão os diversos espaços públicos, privados e do terceiro setor, tais como clubes, parques temáticos, áreas verdes, shopping centers, centros culturais e de convivência, museus, bibliotecas e em projetos corporativos, ambientais, sociais, educacionais e da saúde, entre outros.

..:: Metodologia ::..

Sua proposta metodológica é de interação entre as áreas de entretenimento e gestão de negócios, de modo que ao respeitar suas características e peculiaridades, se possa extrair elementos, ferramentas e processos que permitam desenvolver uma proposta de gestão adequada.

Com o objetivo imprimir dinamismo e provocar interesse durante as atividades, os professores serão incentivados a utilizar os recursos didáticos e tecnológicos diferenciados, inclusive a interação com o mercado através de estudos de casos com ou sem participação dos profissionais envolvidos nas situações apresentadas.

Algumas disciplinas têm previstas atividades práticas incorporadas a sua carga horária, que devem ser planejadas no sentido de se criar um “laboratório” com foco na interação teoria e prática, estas visitas acontecerão em equipamentos e centros culturais e em eventos desta natureza.

..:: Certificação ::..

Pós-graduação (lato sensu) - Especialização em Negócios do Entretenimento: Gestão e Organização (certificado expedido pelo Centro Universitário Senac).

..:: Processo Seletivo ::..

Inscrições abertas de: De 4 de outubro de 2010 a 24 de fevereiro de 2011.

Taxa de inscrição: R$ 50,00.



quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

RH.Tur lança novo curso destinado as pessoas que gostariam trabalhar eventos

A RH.Tur | Escola de Turismo está iniciando um novo curso, ele é destinado as pessoas que gostariam trabalhar ou conhecer mais sobre operações em eventos.
O Instrutor será o professor Rui Aparecido de Melo, profissional de renome no mercado onde atuou em eventos de todos os portes, atualmente trabalha como Coordenador na Win Eventos. Os temas abordados serão:
EVENTOS, O QUE SÃO? Congressos, Conferências, Seminários, Feiras e Show

SECRETARIA: Apresentação, Normas Internas, Funcionamento dos equipamentos, Salas, Áudio

APRESENTAÇÃO: Cabelo, Acessórios, Sapato, Vestuário e Educação

COMPORTAMENTO: Postura, Braços, Balcão, Sapatos e Uso de Celular

NORMAS INTERNAS: Assuntos de eventos, horários de chegada e saída, alimentação, amizades e eventuais horas extras

EQUIPAMENTOS: Sistema, crachá, relações de inscritos, Pastas ou Kits, leitor de Crachás, logísticas de fila contatos dos fornecedores

SALA E AUDITORIO: Equipamentos de som, áudio e vídeo, leitor de crachás, acompanhante do palestrante, horários, técnico e operador e material para a sala

AUDITORIO E (MESA DIRETA): Mestre de cerimônias, cadeiras, postura, hino e bandeira, reservas e lugares e equipamentos, decoração e púlpito

SALA VIP: Garçom, secretaria interna e externa, postura, equipamentos, pontos de internet e limpeza.
..:: O Curso ::..

A duração do curso será de 15 horas, de 07 a 11 de fevereiro das 14:30h as 17:30h, será fornecido certificado para os alunos que não tiverem falta e com aproveitamentos igual ou superior a 7,00.

..:: Ação solidária ::..

Por se tratar do primeiro curso nesta área o investimento em caráter único e promocional será de 3 pacotes de fraldas pequenas que serão doadas a uma funcionária de nossa escola.

..:: Inscrições ::..

Somente para os 12 primeiros alunos que comparecerem na secretaria da escola com as respectivas Fraldas.

..:: Serviço ::..

RH.Tur Escola | www.rh.tur.br
Rua 4, nº 515 sala 1019 (10º andar)
Ed. Parthenon Center - Centro
74020-904 Goiânia - GO

Escritórios: Goiânia: (62) 3229-4000 ::: Brasília: (61) 4063-6320 ::: São Paulo: (11) 4063-2527

I Seminário Aberje de Gestão Cultural: Realidades e Perspectivas

Confirmando o compromisso com o conhecimento e a integração entre os comunicadores do Brasil, a Aberje realiza no próximo dia 28 de fevereiro o “I Seminário Aberje de Gestão Cultural: Realidades e Perspectivas”, cujo objetivo é aprofundar a discussão das ações culturais no plano da comunicação e da gestão empresarial.

No seminário, especialistas, representantes de instituições, estudiosos e executivos da área de Gestão Cultural discutirão as múltiplas dimensões do investimento e da gestão cultural na realidade brasileira e internacional.

ABETA | Lei Geral do Turismo fortalece setor

Foi sancionado, em dezembro de 2010, o Decreto nº 7.381 que regulamenta e coloca em vigor a já existente Lei Geral do Turismo (Lei n° 11.771/08).
Entre as atribuições que constam na Lei estão a definição de normas sobre a Política Nacional de Turismo, a instituição do Sistema Nacional de Turismo e a disposição sobre o fomento de atividades turísticas com suporte financeiro do Fundo Geral de Turismo (FUNGETUR). Além disso, a Lei dispõe sobre o cadastramento, classificação e fiscalização dos prestadores de serviços turísticos. Uma grande vitória para o setor, que passa a contar com uma referência formal.
Nos últimos anos, o turismo brasileiro vem ganhando força nos mercados interno e externo, e também perante aos órgãos públicos. Um importante marco foi a criação do Ministério do Turismo em 2003, que, desde então, está realizando diversos projetos e programas de qualificação e promoção do setor turístico nacional e tem se destacado pelo trabalho realizado. Prova disso é o substancial aumento do repasse de verbas recebido pela pasta.
Mas o setor ainda carecia de uma regulamentação formal, demanda que foi atendida por meio da publicação da Lei Geral do Turismo. Importantes pontos foram observados pela Lei, como por exemplo, o estabelecimento de normas, critérios e prioridades para aplicação dos recursos do FUNGETUR. Neste sentido, serão observados os seguintes princípios: priorizar os micro e pequenos empreendimentos; beneficiar as regiões de menor desenvolvimento socioeconômico; promover a inclusão social pelo crescimento da oferta de trabalho e melhor distribuição de renda; estimular a criação de novos produtos turísticos; e beneficiar os projetos turísticos que priorizem a prática do desenvolvimento ambiental sustentável.

Segundo o advogado Vinícius Porto, do escritório Porto, Miranda e Henrique Advogados Associados, “do ponto de vista jurídico, vai se formando uma legislação menos esparsa, com leis específicas, que em regra se sobrepõem às genéricas. Isso é, juridicamente, reconhecer o diferencial do turismo”. Ele destaca como maior vitória do setor, “o reconhecimento formal da atividade, o estabelecimento de possibilidades de regulamentação da profissão de condutor de turismo de aventura e a diferenciação clara e atenção útil do legislador em relação ao Turismo de Aventura”.

E os empresários e profissionais que atuam no mercado de Turismo de Aventura têm muito que comemorar: no artigo 34, a Lei Geral do Turismo discorre especificamente sobre as agências de turismo que atuam neste segmento. Vinicius observa que “não há um regramento tão objetivo sobre qualquer outro ramo do turismo”.

Ainda neste artigo, são listadas como obrigações das agências de turismo que trabalham com Turismo de Aventura: disposição de condutores de turismo conforme Normas Técnicas oficiais e dotados de conhecimentos necessários; implementação do Sistema de Gestão de Segurança em conformidade com as Normas Técnicas adotadas em âmbito nacional; oferta de seguro facultativo que cubra as atividades de aventura; dispor de termo de conhecimento de risco e termo de responsabilidade, além de termo de ciência pelo contratante, que verse sobre as preparações necessárias à viagem ou passeio oferecido.

Outro importante ponto é a definição legal do conceito de Turismo de Aventura - ponto de conflito com algumas associações esportivas. No parágrafo primeiro fica estabelecido que “entende-se por turismo de aventura a movimentação turística decorrente da prática de atividades de caráter recreativo e não competitivo, tais como arvorismo, bóia cross, balonismo, bungee jump, cachoeirismo, cicloturismo, caminhada de longo curso, canoagem, canionismo, cavalgada, escalada, espeleoturismo, flutuação, mergulho, turismo fora de estrada, rafting, rapel, tirolesa, voo livre, wind surf e kite surf”.

Para o presidente da ABETA, Jean-Claude Razel, a publicação da Lei Geral do Turismo é consequência do amadurecimento e fortalecimento deste setor no país. “Enxergar o turismo como atividade socioeconômica de importância primordial para o Brasil é um exercício que tem sido feito nos últimos anos pelos poderes público e privado. Temos um potencial fantástico para desenvolver diversos segmentos e o Ministério do Turismo vem trabalhando seriamente neste sentido. A qualificação e promoção do setor têm alcançado níveis positivos e já somos um destino mais sólido e reconhecido interna e externamente. Entendo que a Lei Geral do Turismo é consequência de tudo que está acontecendo neste cenário. O valor dela consiste em tornar legal e reconhecida uma atividade que já movimenta fatias expressivas da economia brasileira, impacta nas comunidades e destinos, além de ser alternativa de lazer para milhões de brasileiros”, analisa Jean-Claude.

..:: Para ler na íntegra click aqui!

..:: Fonte: Informativo ABETA | Janeiro de 2011

ABIH-SC realiza 25º Encatho e 23ª Exprotel

ABIH-SC realiza 25º Encontro Catarinense de Hoteleiros (Encatho) e 23ª Feira de Produtos e Serviços para Hotéis (Exprotel)

..:: Evento ocorre em maio no CentroSul, em Florianópolis ::..
Tema ::: Hotelaria: Tendências & Oportunidades
O Encontro Catarinense de Hoteleiros constitui-se em uma reunião para avaliação de assuntos de interesse dos hotéis e setor; troca de informações técnicas e tecnológicas; apresentação de propostas de evolução do setor, de equipamentos, bem como atualização. A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Santa Catarina (ABIH-SC) realiza de quatro a seis de maio, no CentroSul, em Florianópolis, a 25ª edição do Encontro Catarinense de Hoteleiros (25º Encatho) e a 23ª Feira de Produtos e Serviços para Hotéis (23ª Exprotel).

O tema central do encontro este ano será “Hotelaria: Tendências & Oportunidades” e tem como objetivo promover um amplo debate sobre as estratégias e ações do setor no Estado, contando, para isso, com especialistas de renome que possam contribuir para alavancar o turismo. Durante o Encatho também serão debatidos assuntos de interesse do setor hoteleiro e de turismo com troca de informações técnicas e tecnológicas e apresentação de propostas inovadoras e soluções criativas, além da realização de uma feira de produtos específicos, a Exprotel.
O encontro é composto por nove eventos com o objetivo de reunir empresários, profissionais, estudantes e fornecedores do setor hoteleiro e pousadeiro de todo o Estado, como forma de integração e disseminação de conhecimento.
A ABIH-SC está consciente da necessidade da realização deste grande encontro para reunir hotelaria, operadoras, agências de viagens, imprensa especializada, clubes de turismo, instituições de ensino, fornecedores e prestadores de serviços, além da parte institucional, em busca do fator essencial ao crescimento do setor, que é a qualificação do atendimento ao turista. Para isso, uma extensa programação foi elaborada, com palestras, debates e oficinas, além de feira de turismo e hotelaria, com o intuito de atualização e qualificação da cadeia produtiva do turismo.

..:: Conheça os eventos que fazem parte deste grande encontro ::..

25ª Reunião de Hoteleiros: A reunião de hoteleiros visa apresentar os objetivos, metas e realizações da ABIH-SC. O encontro é uma oportunidade para a entidade discutir com o setor sobre as necessidades de cada região para elaborar o plano de trabalho da associação.

23ª Exprotel: A Exprotel é um local para mostra e comercialização de produtos, tecnologias e serviços para a cadeia hoteleira e turística. Conheça algumas das empresas que já confirmaram presença: Multform; Pavanny; Sentax; Kuerten; Realgem´s; Harus; Beaulieu; Tomberlin; Sabsul; Mannes; Altemburg; Gazin; VBC; Colau; Intérprete Livre; Copapel; CM Net; Marte Refrigeração; Check-in; Harba; Desbravador; Schurmann Consult; TecControl / Safeplus; Onity; Revolution Linux; Relevo Guardanapos e Pioneira Sul. A reserva de espaços pode ser feita com Beatriz Oliva pelo telefone (48) 3222-8492 ou pelo e-mail: exprotel@abih-sc.com.br

9º Seminário de Turismo e Hotelaria: Encontro de hoteleiros, professores, acadêmicos, convidados e interessados na evolução da hotelaria e do turismo, visando o desenvolvimento do setor. Serão apresentados trabalhos científicos que ofereçam inovações e novas perspectivas para contribuir com um turismo de qualidade. É um veículo de transferência de conhecimento da academia para o setor hoteleiro e será mediado pelo diretor de Qualificação da entidade, professor Luiz Gonzaga de Souza Fonseca.

5º Ciclo de Oficinas de Atualização: As oficinas de atualização são encontros para apresentação e apreciação de temas de interesse da hotelaria e Turismo apontando oportunidades técnicas, procedimentos administrativos e racionalização de processos; novos equipamentos e formas de uso; instrumentos úteis aos hoteleiros, hotéis e ao setor. São direcionadas a empresários, profissionais, estudantes e fornecedores dos hotéis e pousadas do Estado, associados ou não à ABIH-SC.

3º Simpósio de Governança Hoteleira: O encontro, que foi sucesso de público na última edição, visa atrair governantas, supervisoras, chefes de camareiras, proprietários de hotéis e pousadas, gerentes gerais, operacionais e de hospedagem para a discussão sobre o tema geral do evento.

2ª Rodada de Negócios: São encontros entre hoteleiros, agentes de viagens, operadoras de turismo e clubes de viagens. As rodadas visam fortalecer parcerias, trocar informações e gerar novas oportunidades. Os interessados devem solicitar participação pelo e-mail: abih@abih-sc.com.br. A agenda de horários com os hotéis/pousadas/resorts será enviada uma semana antes do evento.

2ª Mostra Espaço Conceito

O conceito de modernizar hotéis gastando o mínimo possível foi lançado em 2010 e deve repetir o sucesso nesta edição. Dois arquitetos irão utilizar estandes para comparar o cenário atual de alguns apartamentos de hotéis ou pousadas e fazer uma releitura, algo moderno, com estilo e custo acessível, incentivando os administradores a usarem a criatividade com pouco gasto. Interessados em apresentar propostas devem entrar em contato através do telefone (48) 3222-8492 ou pelo e-mail: abih@abih-sc.com.br

..:: Serviço ::..

O que: 25º Encatho / 23ª Exprotel

Quando: quatro a seis de maio de 2011

Local: CentroSul – Centro de Convenções de Florianópolis

Funcionamento da Feira: das 14h às 21h

Informações: ABIH-SC (48) 3222-8492

Apoema Cursos On-line | Educação Ambiental

Caros leitores,

Gostaria de compartilhar a chamada para o curso a distância de Educação Ambiental, promovido pela Associação Projeto Apoema.

Espero que gostem!


Participem de nossos diversos canais: Twitter , Linked In, Orkut, FaceBook, Via 6, SlideShare, You Tube e Multiply, OverStream.

..:: Conteúdo indicado por Berenice G Adams | Coordenadora da Associação Projeto Apoema - Educação Ambiental. Editora da revista Educação Ambiental em Ação: www.revistaea.org, Tutora dos cursos de Educação Ambiental On-line. Currículo Lattes

..:: Visite o blog do Projeto Apoema ::..