domingo, 30 de agosto de 2009

Lançamento: Cenários do Turismo Brasileiro


Caros amigos,

Compartilho com os demais membros de nossa comunidade a satisfação em ter participado na noite de ontem (27) do coquetel de lançamento do livro Cenários do Turismo Brasileiro (Ed. Aleph), acontecido na Livraria Martins Fontes (unidade Av. Paulista).

A obra foi escrita pelos ícones da literatura em Turismo Luiz Trigo e Alexandre Panosso.

Além da presença de Acadêmicos, também referências em nossos estudos, e demais colegas, tive a grata oportunidade em levar dois de meus alunos na Microlins Unidade São Vicente: David e Jenniffer. É sempre importante compartilhar, como faço por meio desta mensagem, das oportunidades e momentos marcantes de nossas vidas pessoais ou profissionais. Assim, prestigiar os Mestres junto a nossos discípulos é algo sem preço. Tem de ser registrado.

Convido nossos leitores a conferirem a matéria publicada sobre o evento no website Hôtelier News e também no blog do Prof. Trigo.

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Sacolas Plásticas: Uso Consciente no estado de São Paulo

Por: Patricia Sansivieri

O uso de sacolas e sacos plásticos em supermercados pode ser proibido em todo o estado. Projeto de lei sobre o assunto está em análise na Comissão de Constituição e Justiça da Assembléia Legislativa de São Paulo.

A idéia é obrigar as lojas a conscientizar consumidores e estimular a utilização de sacolas reutilizáveis, com a oferta de embalagens alternativas que, poluíssem menos o ambiente.

Os estabelecimentos teriam meio ano para se adaptar às regras. Os que desrespeitassem as normas seriam notificados ou multados em até R$ 15.850.

Já, em Santos, um projeto de lei complementar do vereador Marcelo Del Bosco (PPS) tramita na Câmara com o mesmo objetivo: fazer com que os estabelecimentos comercais utilizem sacolas oxi-biodegradáveis (também conhecidas como ecológicas).

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

MT: Seminário Nacional Empresas e Comunidades 2009

Lançamento: Cenários do Turismo Brasileiro

A Editora Aleph, a Livraria Martins Fontes, e os autores Alexandre Panosso Netto e Luiz Gonzaga Godoi Trigo, convidam para o lançamento e noite de autógrafos do livro.

..:: CENÁRIOS DO TURISMO BRASILEIRO ::..

O evento acontece dia 27 de agosto, quinta-feira, a partir das 18h30, na loja da Livraria Martins Fontes da Avenida Paulista 509 (próximo à estação Brigadeiro do metrô).

Lembre-se: Os autores farão uma breve apresentação sobre o livro!

Contamos com a sua presença!

..:: Serviço ::..

A Livraria Martins Fontes Paulista possui convênio com os estacionamentos da Rua Manoel da Nóbrega 95, ou 88. (Primeira hora gratuita).

CEDS Litoral Norte promove evento em Ubatuba

O Centro de Experimentação em Desenvolvimento Sustentável - CEDS realiza o Seminário Turismo Sustentável no Litoral Norte de São Paulo.

..:: Quem somos ::..

1. equacionar a visão integrada do território e sua transformação, com base na pauta de temas estabelecida no Diálogo para a Sustentabilidade;

2. abrigar um laboratório de práticas sustentáveis que dêem respostas concretas às questões resultantes dos trabalhos desenvolvidos;

3. facilitar a comunicação sobre a proposta do Diálogo para a Sustentabilidade e as inovações geradas a partir da convergência dos esforços;

4. buscar a convergência de entendimentos entre os diferentes atores envolvidos sobre o que fazer para alcançar os objetivos;

5. o equacionamento técnico dessa pauta de ações, indicando como realizá-las;

6. a formulação e propositura de modelos inovadores de atividades econômicas;

7. a articulação das ações e providencias futuras, decorrente da análise do processo e pelo apoio à capacitação dos grupos regionais; e

8. a documentação para facilitar a comunicação desse processo ao conjunto da sociedade, criando condições para que a proposta seja compreendida e reconhecida em seu alcance positivo.

..:: Faça o download da programação deste evento ::..

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

UNESP Bauru convida: XVI SIMPEP

Prezados professores, mestrandos e doutorandos,

Acham-se abertas as inscrições para o Fórum de Pesquisa, que ocorrerá das 10:30 às 17:30 do dia 09 de novembro de 2009, como atividade complementar do XVI Simpósio de Engenharia de Produção (SIMPEP) e dará direito a um certificado de participação nesta modalidade de apresentação.

O Fórum de Pesquisa tem como objetivo promover a integração e o intercâmbio de idéias entre mestrandos e doutorandos que estejam desenvolvendo pesquisas voltadas para Engenharia de Produção e suas ênfases. Desta forma, o evento deve possibilitar a discussão de projetos de dissertações de mestrado e de teses de doutorado, no estilo de bancas examinadoras informais, constituídas por 2 (dois) pesquisadores experientes nas áreas dos projetos submetidos pelos candidatos, visando à troca de idéias e contribuições aos projetos em desenvolvimento.

Para se inscrever no evento, o interessado deve acessar o link Fórum de Pesquisa, na página do evento, onde estão especificados os documentos necessários para submissão.

Atenciosamente,
Coordenador do Fórum de Pesquisa
Prof. Dr. José Alcides Gobbo Junior – UNESP

-X-

XVI SIMPEP - UNESP - DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
AV. ENG. LUIZ EDMUNDO CARRIJO COUBE, 14-01 CEP: 17033-360 BAURU - SP
Fone: (14) 3103-6122 Fone/Fax: (14) 3203-6146
E-mail: simpep@feb.unesp.br

IVT RJ convida para lançamento de livro

A equipe do Laboratório de Tecnologia e Desenvolvimento Social (LTDS) convida você para celebrar os 10 anos de atividades do Instituto Virtual de Turismo do Estado do Rio de Janeiro (IVT-RJ), com o lançamento do livro Turismo de Base Comunitária: Diversidades de Olhares e Experiências Brasileiras.

Este livro é um dos frutos da trajetória de encontros e de reflexões do LTDS, por meio do IVT-RJ, que consolidou uma abordagem do turismo desde uma perspectiva mais ampla e complexa do que como uma atividade exclusivamente econômica.

Este evento será realizado no dia 25 de Agosto, no Auditório da COPPE (sala G-122), Centro de Tecnologia - UFRJ - Ilha do Fundão.

A sua inscrição é necessária em função da capacidade de lotação do espaço, mas não corresponderá à emissão de declarações e/ou certificados de qualquer espécie por participação.

As inscrições deverão ser feitas pelo endereço ivt@pep.ufrj.br no período de 12/08 a 20/08. Você deve colocar seu nome e instituição, no corpo do e-mail, e Evento IVT, no assunto.

..:: Programa ::..
9:30 - Abertura
9:45 - Mesa sobre 10º aniversário do IVT
Prof. Roberto Bartholo - COPPE/UFRJ
Prof. Maurício Delamaro - FEG/UNESP
Representante da FAPERJ

11:00 - Mesa sobre livro Turismo de Base Comunitária
Prof. Davis Sansolo - UNESP
Profª. Teresa Mendonça - IM-UFRRJ
Rodrigo Ramiro - Ministério do Turismo
12:00 - Lançamento do livro

sábado, 15 de agosto de 2009

Câmara Ambiental do Condesb define prioridades para cidades da Região

A princípio, as ações tratarão de questões relacionadas a Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos, Agenda 21 e o licenciamento ambiental.

Na última sexta-feira (13), foi realizada a primeira reunião do ano da Câmara Técnica de Meio Ambiente do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Baixada Santista (CONDESB). O encontro foi motivado mediante convocação do Presidente da entidade, o Prefeito João Carlos Forssell. A princípio ficou definido que as reuniões tratarão de questões relacionadas a Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos, Agenda 21 e o licenciamento ambiental

..:: Notícia completa aqui!

* A notícia não é nova, mas vale a pena conferir!

Quanto mais carne comemos...

Alunos visitam manguezal e aprendem sobre preservação do meio ambiente

Por: Secretaria de Comunicação - Itanhaém

Os estudantes foram instruídos a elaborar maquetes, jornais, fotografias e folders informativos na intenção de repassar as informações adquiridas.

Cerca de 100 alunos de 5ª série da Escola Municipal Eugênia Pitta Rangel Veloso estiveram nesta quarta e quinta-feira (29 e 30) no Centro de Pesquisas do Estuário do Rio Itanhaém para assistir as aulas práticas sobre os manguezais da cidade, no qual os estudantes puderam conhecer um pouco mais sobre a vida existente nesse habitat além reconhecer os impactos causados pelo homem ao meio ambiente.

Durante o aprendizado os estudantes visitaram o estuário do Rio Itanhaém, onde puderam se aprofundar, através de pesquisas, sobre alguns temas como: a definição do manguezal - que é o berçário da vida aquática, a riqueza do solo e da água no ecossistema, a importância da preservação deste meio para o homem e para a natureza, além da rica fauna existente no manguezal e as conseqüências da especulação mobiliária inadequada no local.

De acordo com a professora de ciências, Odete Fernandes, são inúmeros os benefícios do aprendizado fora da sala de aula. “Dentro do currículo da aula em campo há vários momentos para trabalhar com a conscientização de preservar o meio ambiente”, afirmou.

Para a aluna Estefany Ferreira Cseiman, de 11 anos, esta aula de campo proporcionou novas experiências “Tive a idéia de fotografar locais poluídos para posteriormente elaborar junto aos meus colegas alguns folhetos de conscientização aos outros alunos, inclusive sobre a importância de preservar o meio ambiente”.

Os instrumentos de estudos utilizados pela professora Odete e pela coordenadora pedagógica da Secretaria de Educação, Cultura e Esportes, Renata Luz Leite de Oliveira, que também é professora de Ciências, envolvem dinâmicas de grupo e vídeos explicativos. É importante ressaltar que os estudantes foram instruídos a elaborar maquetes, jornais, fotografias e folders informativos na intenção de repassar as informações adquiridas.

“Gostei tanto desta aula que até pensei em criar um blog na internet para mostrar às pessoas tudo o que aprendi, além de incentivá-las a conservar os manguezais da cidade”, comentou o aluno Vinicius Melo da Silva, de 11 anos.

O trabalho é uma realização da Escola Municipal Eugênia Pitta Rangel Veloso e conta com a parceria da Secretaria de Educação, Cultura e Esportes através da equipe de coordenação pedagógica e equipe técnica de educação socioambiental.

..:: Fonte da imagem: Prefeitura Municipal de Itanhaém

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Projeto Birone Capri: Livro Nascente

O livro Nascente faz parte do Projeto Birone Capri, sendo o 7º livro desta iniciativa. Este empreendimento, que definitivamente teve sucesso, foi criado por Birone e tem como objetivo divulgar novos autores e abrir caminhos para as suas realizações.

Rodrigo Vaz, autor de um dos capítulos, participa pela segunda vez do projeto. O autor e ator amador afirma que já está "preparando material para minha terceira participação".

..:: Clique aqui Faça contato com o autor ::..

Santos terá Semana da Biodiversidade

Por: Patrícia Sansivieri

O vereador Adilson Júnior (PT) e o secretário de Meio Ambiente de Santos, Flávio Rodrigues Correa, se reuniram na última terça-feira para definir a programação da Semana da Biodiversidade, a qual já foi aprovada em uma primeira discussão sobre o tema. proposto pelo vereador.

O projeto tem como intuito promover durante uma semana ações de conscientização quanto à importância em se preservar a biodiversidade do planeta, começando pela própria região.

De acordo com o Adilson Júnior, estudos mostram que cerca de 12,5% das espécies de plantas conhecidas estão sob ameaça de extinção.

A idéia é conseguir parcerias tanto do poder público quanto do privado para promover ações onde a população atue ativamente, recolhendo lixo dos mangues, plantando espécies nativas da região no quintal de casa para que não sejam extintas, recebendo orientações sobre contrabando de aves.

Acredito que a preservação vem da conscientização tanto de crianças como através de ações nos bairros, por isso temos de fazer a nossa parte”, acrescenta Adilson Júnior.

Fonte: Lara Seixas (Assessoria de Imprensa Vereador Adilson Jr)

Florianópolis (SC) sedia o III FestJogos

III Festival de Jogos Empresariais e Cooperativos, Recursos Técnicos, Dinâmicas de Grupos e Técnicas de T&D

Este evento foi programado há quase quinze anos, com o nome de Encontro Brasileiro em Técnicas Vivenciais, em Recife, ao completar 11 anos, viemos para o sul com ele e dois anos depois, mudamos o nome e a arquitetura dele para FestJogos, em Balnéario Camboriu onde realizamos o I FestJogos.

Em 2008 realizamos o II FestJogos em Curitiba e para este ano, o III Festjogos novamente em Florianópolis.

Neste 3º FestJogos tudo estará acontecendo, dentro e fora do círculo, vivenciando o equilíbrio entre o individual e o coletivo. As pessoas são convidadas a estar presentes, a participar de maneira plena dos processos de transformação e superação de seus limites e desafios, quer pessoais, quer profissionais, ampliando com as atividades, seu leque de conhecimentos no assunto e atividades escolhidas.

ISSO É O QUE CHAMAMOS: PERMITIR-SE...

..:: Venha, ajude e compartilhe também na divulgação do evento ::..

De abraços abertos estamos aqui para lhe acolher, vez que SOMOS TODOS UM!

..:: Metodologia ::..

Totalmente vivencial, compartilhando o processo ensino aprendizagem. Focado nas metodologias: • JOGOS DE EMPRESAS • JOGOS COOPERATIVOS • DINÂMICAS DE GRUPOS • TÉCNICAS ALTERNATIVAS EM T&D: danças circulares, uso de musicas e uso de filmes.

..:: Público Alvo ::..

Responsáveis pelo desenvolvimento e do potencial criativo dos gestores nas organizações empresariais e educativas. Consultores, Instrutores e Investigadores da Criatividade, jogos cooperativos,jogos de empresas etc. Pessoas interessadas em desenvolver seu potencial lúdico e processual. Psicólogos, profissionais da educação, assistentes sociais, administradores.

Profissionais do Setor Público, Estadual, Municipal e Federal; Consultorias e Assessorias que tem a missão de lidar com clientes e promover mudanças em organizações; Acionistas, Presidentes e Superintendentes de empresas em processo de transformação, que estejam utilizando ou planejando aplicar tecnologia na gestão e modernização dos processos; Diretores e Gerentes de Recursos Humanos.

Especialistas em Gestão do Conhecimento, Profissionais de Treinamento à distância (e-learning) e Profissionais atuantes na área de educação, treinamento e ensino; Diretores, Gerentes e Líderes de Empresas, Consultores e Prestadores de Serviço e Consultores e Integradores de Soluções; Profissionais da área de Criatividade, Marketing e Comunicação; Empresários e Micro-Empresários e Profissionais da área de EDUCAÇÃO.

..:: Para informações complementares confira a página do evento!

Senac SP abre inscrições para o Fórum Mundial Amforht

Por: Juliana Albino - Hôtelier News

Já estão abertas as inscrições dos projetos técnico-científicos para o Fórum Mundial Amforht, promovido pelo Senac São Paulo e a Associação Mundial para a Formação em Turismo e Hotelaria (Amforht). Com o tema Turismo de Experiência, o evento tem como objetivo direcionar os negócios, pesquisas e ensino voltados ao setor.

O Fórum é voltado para graduandos, egressos ou pesquisadores nas áreas de turismo, hotelaria, gastronomia, lazer, eventos e educação. Os participantes poderão inscrever seus trabalhos a partir de 1º de setembro de 2009 até 15 de abril de 2010.

Clique aqui e confira o regulamento com as informações e o formulário para inscrições.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Santos (SP): Programa Canal Limpo

..:: Robô verifica ligações do Canal 4 ::..

A balneabilidade das praias de Santos contam com um novo aliado. Um
pequeno robô equipado com uma microcâmera está percorrendo as galerias pluviais
e redes de esgoto do Canal 4 (Av. Siqueira Campos) para localizar, com precisão, eventuais ligações clandestinas existentes, além de fissuras, trincas ou infiltrações. O uso do equipamento de moderna tecnologia, denominada CFTV (Circuito Fechado de Televisionamento), marca uma nova fase do programa 'Canal Limpo', parceria da prefeitura com a Sabesp. Além da melhoria na balneabilidade das praias durante o ano todo, os procedimentos têm como objetivo a despoluição dos 19 canais da cidade, dos cerca de 780 km de redes coletoras de esgoto e das galerias de águas pluviais.

Com o robô fazendo a inspeção nas galerias limpas e esvaziadas, os técnicos terão informações detalhadas sobre a localização de irregularidades e dos problemas de manutenção que possam existir. Todas as imagens são gravadas e assistidas simultaneamente por uma equipe que controla e acompanha o trajeto do robô por um monitor, instalado dentro de um caminhão integrado ao circuito.

Desde o início do programa, cerca de 20 homens trabalham em várias frentes na região do Canal 4. Eles também estão estudando a topografia do canal, como declividade e nível de água, e a limpeza das redes coletoras e das galerias de águas pluviais, pois a análise de colimetria nos pontos de chegada das galerias indicam a existência de contaminação. Entre outras avaliações, os profissionais também levantam dados que identificarão os pontos críticos, observam os níveis de maré e a abertura das comportas e realizam testes com fumaça em coletores e galerias e com corante em imóveis com instalação suspeita.

Todas as informações apuradas, as irregularidades encontradas e solucionadas serão encaminhadas em relatórios aos técnicos da Semam (Secretaria de Meio Ambiente), que avaliarão e verificarão a evolução da balneabilidade das praias. Além disso, como parte de uma parceria já existente entre prefeitura e Sabesp, a Semam é a responsável por fiscalizar os imóveis notificados com alguma irregularidade nas ligações de esgoto e drenagem.

Segundo o gerente do Setor de Coleta e Tratamento de Esgoto de Santos da Sabesp, engenheiro João Guedes Neto, "o trabalho é minucioso, está com bom desenvolvimento, com as ações tomadas de acordo com o planejamento esperado. É um serviço detalhado, que requer toda atenção".

Além do Circuito Fechado de Televisionamento, são usados outros equipamentos, como caminhões de hidrojato de alta pressão e um sugador de alta potência para a realização do desassoreamento e remoção de resíduos.

..:: Prefeitura Municipal de Santos ::..

..:: Contribuição: Patrícia Sansivieri

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Cubatão (SP): I Conferência Municipal de Comunicação

Cubatão (SP): Prefeitura abre as portas para a comunidade entender e sugerir formas de melhorar a comunicação. Encontro está marcado para o dia 12 de agosto, às 18 horas, no mini-auditório do Paço Municipal.

Você está satisfeito ou satisfeita com a comunicação da sua cidade? Qual a sua opinião sobre as rádios e tv comunitária? De que forma a Administração Municipal e outros órgãos públicos devem comunicar seus atos à comunidade? A programação das tvs atendem sua necessidade de informação? Quando a internet começa a ser prejudicial? Comunicar-se e praticar a comunicação é um direito de todos. Por isso, a Prefeitura de Cubatão, por meio da Secretaria de Ação Governamental e da Comissão Baixada Santista Pró-Conferência de Comunicação convida todos os segmentos sociais, organizações não governamentais, instituições, clubes de servir, esportivos, representações de classes e veículos de comunicação, como rádios, tvs, jornais e profissionais de multimídia para participar do segundo encontro que vai encaminhar os preparativos para a 1ª Conferência Municipal de Comunicação, no dia 12 de agosto, a partir das 18 horas, no mini-auditório do Paço Municipal Piaçaguera.

Para o Governo Municipal, que já vem ampliando suas ações de comunicação social na cidade de Cubatão, outro objetivo do encontro é o de fazer valer o direito do cidadão de poder comunicar-se, de expressar suas idéias, de contribuir para o desenvolvimento cultural e social da comunidade em que vive, enfim, é o momento em que a sociedade deve sugerir melhorias no sistema de comunicação brasileira e pedir a real democratização dos meios de comunicação. Os temas debatidos em Cubatão serão levados para as conferências da fase regional, estadual e nacional.
Para participar inscreva-se pelo telefone 3362-6124 ou pelo e-mail imprensacubatao@cubatao.sp.gov.br.

..:: Mais informações podem ser obtidas nos endereços eletrônicos ::..

Rede Social
: http://conferenciacombs.ning.com/
Site: baixadasantista.proconferenciasp.org
Blog: conferenciacombs.blogspot.com

.:: Fonte: Departamento de Imprensa, Prefeitura Municipal de Cubatão

Educação Ambiental - Aquecimento Global

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

O lixo no nosso quintal

Por: Cláudia Conceição Cunha

Recentemente fomos surpreendidos com a notícia de que funcionários do Ibama e da receita federal haviam interceptado uma carga de mais de mil toneladas de lixo doméstico que desembarcara nos Portos de Santos (São Paulo) e Rio Grande (Rio Grande do Sul). Os contêineres, contendo restos de alimentos, cabos de computador, papel, plástico e embalagens sujas de produtos de limpeza, seriam provenientes da Inglaterra. Um absurdo, claro! Quem, em sã consciência deixaria que o vizinho colocasse o lixo em seu quintal? Aliás, mesmo que o tal vizinho coloque seu lixo em seu próprio quintal, se o lixo for em grande quantidade, causar mal cheiro e oferecer o risco de atrair animais indesejáveis, provavelmente reclamaremos, não é mesmo?

E se o lixo vier para o nosso quintal de uma forma, digamos, enfeitada? Se ele vier elegantemente empacotado, com alguns remendos que o façam passar por algo útil, e que você só descubra que é verdadeiramente um lixo depois de começar a usar, e então perceber que, de quebra, obteve o acréscimo de mais lixo com os inúmeros papéis de presente que teve de desembrulhar?
Afinal, o que dizemos quando indústrias poluentes se instalam em nosso país, em nossa cidade e muitas vezes em nosso bairro? Com a desculpa (a bonita embalagem) de geração de empregos, empresas multinacionais são estimuladas a transferirem sua linha de produção para países ditos subdesenvolvidos onde a mão de obra barata, baixo custo de matéria prima e a ineficiente aplicação das leis ambientais formam a equação necessária para um aumento no lucro acompanhado por uma exportação do lixo gerado no processo de produção. E, nesse caso, eu me refiro a “lixo” no sentido mais amplo possível, pois o resultado desse processo deixa não apenas a sua parte visível na forma de poluição das águas, solo e ar, mas deixa ainda um resíduo social formado pela contaminação dos funcionários e pessoas que moram perto desses locais, além de, na maioria das vezes, estarem envolvidos com um tratamento desrespeitoso ao trabalhador.
De uma forma ainda mais camuflada, levamos para casa, diariamente, lixo desnecessário na forma de embalagens, de equipamentos que irão se deteriorar ou “sair de moda” rapidamente. Vejamos: qual a diferença entre receber sucata e comprar um equipamento que dentro de dois anos será trocado por outro? Quantos de nós já não falou em uma roda de conversa: “antigamente a geladeira durava mais...Antes um televisor levava tantos anos sem dar defeito...Pôxa, assim que acabou o prazo de garantia a máquina de lavar pifou...Meu computador está desatualizado, preciso de um novo...”?

A obsolescência programada (produção de bens de consumo com vida útil menor do que a possível) tomou novos contornos que ajudam a alimentar o mercado, gerando mais e mais resíduos. Vamos exemplificar com um dos mais novos e difundidos fetiches da humanidade: o celular! Antes um “tijolo” incômodo, ele foi se transformando, diminuindo de tamanho e incorporando funções de forma que, a cada momento, quem o tenha decida que não pode viver sem o mais novo modelo que foi lançado. Mesmo que na maioria das vezes não precise, não saiba e não vá utilizar muitas de suas funções.

Na verdade, nós, que somos vizinhos nesse Planeta Terra (apesar de uns morarem melhor que outros) estamos sempre recebendo o lixo “dos outros”, ou aprendendo a criar/fabricar e estimar o nosso próprio resíduo. Pois é, amigos, trago essas reflexões para tentarmos perceber o quanto de lixo chega na nossa casa todos os dias. Não são só aqueles que cheiram mal ou que têm aspecto ruim, mas também os vêm fantasiados de coisas úteis. E me atrevo a dizer que esses são os piores, pois como não os percebemos como tal, nós os absorvemos cada vez em maior quantidade e, com isso, também absorvemos e estimulamos um modelo de desenvolvimento que sobrevive e se alimenta dos resíduos, pois precisa que eles existam para que exista a necessidade de mais produção. É mais fácil resistir se enxergamos as coisas como elas são. Ou seja, se pensarmos bem, o lixo no nosso quintal é muito maior do que conseguimos enxergar!

ABrasOFFA: Congresso Mundial da Paz nas Américas

..:: Sobre a ABrasOFFA ::..

Fundada em agosto de 1992, como entidade não governamental, sem fins lucrativos e com o objetivo de congregar os realizadores, organizadores, entidades administradoras, estudiosos, grupos e todos aqueles interessados no desenvolvimento, manutenção e preservação das artes populares, em especial aquelas ligadas a manifestação do folclore e artesanato. A partir de 1995, estruturada, iniciou sua divulgação e captação de associados e continua de forma permanente.

Brasil Fest in Folk

..:: Sobre o festival ::..

É um evento idealizado e trazido para nosso país por Helena Lourenço, Bacharel em Turismo e que durante muitos anos se dedicou ao folclore como Diretora de Grupo de preservação das tradições gaúchas formado por funcionários da VARIG e que diversas vezes participaram em festivais na Europa. Desenvolveu durante aproximadamente 05 anos o projeto e em 1987 realizou a 1ª Edição do evento, já com o Apoio Institucional do Ministério da Cultura e constante do Calendário de Eventos Turísticos da EMBRATUR e Calendário Mundial do IOV.

Confira a página do evento com todas informações que precisa para envolver neste projeto de vida!

Nos últimos anos, vem sendo realizado pela ABrasOFFA - ONG Associação Brasileira dos Organizadores de Festivais de Folclore e Artes Populares.

..:: Confira aqui o histórico dos festivais ::..

..:: Serviço ::..

Tem seus estatutos sociais registrados sob nº 15519 L."A" nº 7 Fl.130, sob nº de ordem 219991B do protocolo A nº 6 do Registro de Títulos e Documentos da Comarca de Santos-SP CNPJ(MF) sob nº 71.545.636/001-67, Código de Natureza Jurídica nº 302-6 e de Atividade sob nº 91.99-5.

É estruturada com um Comite Nacional, Estaduais e Municipais, sendo todos os seus Membros indicados, nomeados ou eleitos, e todos voluntários, portanto, dedicando-se à ABrasOFFA - ONG, sem remuneração.

Desde 2004 a Abrasoffa está em sua sede nova na Av. Conselheiro Rodrigues Alves, 476 Encruzilhada Santos/SP CEP 11015-202

Fone: (0XX13) 3222-5772

E-Mail: comite.nacional@abrasoffa.org.br

Imagem: clique para ampliar!

Vanessa da Mata: Abrsurdo

Resíduos industriais na Baixada Santista: Classificação e riscos

Autor: João Roberto Penna de Freitas Guimarães

RESUMO
Neste trabalho analisa-se a importância toxicológica e ambiental de resíduos industriais provenientes das diferentes indústrias que se encontram na região da Baixada Santista, e o risco que oferecem à saúde pública e ocupacional. É mostrada a classificação de resíduos perigosos adotada pela ABNT. Finalmente, são apresentadas as possíveis doenças que a população exposta pode desenvolver, demonstrando-se os riscos para a saúde pública regional e trabalhadores.

Palavras-chave: resíduos perigosos, classificação, saúde pública, saúde ocupacional, NBR 10.004.

..:: Artigo originalmente publicado pela ACPO em seu site, a partir de 03/2005.

..:: Faça aqui o download do documento na íntegra

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Ecoturismo na Região da Costa da Mata Atlântica

O zoneamento da Baixada Santista

Por: Fábio Olmos

O Brasil começou na Baixada Santista, onde Martim Afonso plantou o primeiro povoamento oficial em 1532, e hoje é uma região metropolitana com 1,6 milhão de habitantes fixos (pelo menos o dobro na temporada turística), o maior porto da América Latina e o famoso pólo industrial de Cubatão. Apesar do longo histórico de ocupação e de ser palco de desastres ambientais associados a uma industrialização burra e a uma expansão urbana mais ainda, a Baixada Santista ainda guarda alguns dos maiores tesouros naturais em toda a Mata Atlântica.

As florestas de restinga (ou planície litorânea) de Itanhaem e Mongaguá, ao sul, e de Bertioga, ao norte, abrigam populações importantes de boa parte da lista brasileira da fauna ameaçada de extinção. A menos de uma hora da cidade de São Paulo e apesar do esforço de caçadores, palmiteiros (entre estes se destacam os Guarani da região) e passarinheiros, existem florestas com muriquis, jacutingas, antas, queixadas, pixoxós e onças-pardas. Consta que pintadas frequentam a região, mas ainda não vi suas pegadas ou outras evidências. Mas não duvido de sua presença.

Apesar de muitas destas florestas e daquelas no sopé das encostas serem secundárias (muitas eram bananais que faliram em meados do século XX), a impressionante riqueza de fauna e flora destas florestas fez com que fossem identificadas pelo Programa Biota/Fapesp como prioritárias para o estabelecimento de novas unidades de conservação, o que cobriria uma enorme lacuna no sistema paulista (e nacional) de áreas protegidas e daria alguma garantia de sobrevida a uma das parcelas da Mata Atlântica que mais sofreu com a agricultura e expansão urbana.

Isso também deveria pesar sobre a prática usual entre órgãos ambientais de considerar florestas secundárias como sendo de pouca importância ecológica.

Outro dos tesouros naturais da região está em seus manguezais. Trabalho há cerca de 15 anos com aves aquáticas nos mangues do litoral paulista. Nascido em Santos e neto de um estivador, faz sentido que, como biólogo, me interessasse pelos arredores de casa. Ouso dizer que aquilo que eu e meus colegas achamos é muito interessante. O visitante que percorrer essas formações do grande estuário entre Santos e Cubatão (há empresas que promovem o ecoturismo ali) estará em uma região onde já foram registradas quase 250 espécies de aves, incluindo muitas ameaçadas de extinção e várias raridades regionais.

..:: Confira o material na íntegra em "O Eco" ::..