terça-feira, 16 de maio de 2017

Semana marca publicações de professor do curso de Turismo do IFSP Câmpus Cubatão em eventos internacionais

Produção científica do professor Aristides Faria, do IFSP Câmpus Cubatão, é apresentada em congressos realizadas em Portugal e Dinamarca.

Professor Aristides Faria, atuante no Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (Câmpus Cubatão), obteve aprovação de dois trabalhos científicos a serem apresentados em congressos internacionais.

A primeira apresentação se dará na conferência internacional INVTUR, promovida pela Universidade de Aveiro, em Portugal (https://www.ua.pt/invtur/), cujo tema central é “Cocriar o futuro do turismo”.

O estudo a ser apresentado intitula-se "Gestão de riscos inerentes ao turismo: estudo comparativo entre regiões turísticas de São Paulo e Minas Gerais, Brasil" e tem coautoria de Vanuza Bastos e da Profa. Dra. Elizabeth Kyoko Wada, docente e coordenadora do Programa de Pós-graduação em Hospitalidade da Universidade Anhembi Morumbi (Laureate International Universities) – quem efetivamente apresentarão os resultados da investigação.

A pesquisa objetivou identificar os fatores que impactam de maneira positiva e/ou negativa na competitividade do setor de viagens e turismo em nível regional. Foram analisadas duas regiões turísticas: Estrada Real, em Minas Gerais, e Costa da Mata Atlântica, denominação que faz referência aos nove municípios que compõem a Região Metropolitana da Baixada Santista, no litoral de São Paulo.

Na Dinamarca, o trabalho intitulado “Aproximações entre Comunicação, Turismo e Gestão da Hospitalidade: um estudo empírico”, também em coautoria com a professora Beth Wada, será apresentado na CHME Research Conference (http://chme17.org), sediada pela University College of Northern Denmark (UCN).

O estudo objetivou promover reflexões sobre o potencial desenvolvimento de uma solução de base tecnológica capaz de auxiliar gestores de destinos turísticos e prestadores de serviços na tarefa de gerenciar as demandas de seus stakeholders (trabalhadores, consumidores, fornecedores, entes governamentais etc.).

É utilizado como exemplo o “Sistema Integrado de Gestão de Destinos Turísticos” (SIGESTur), que é fruto de projeto de iniciação científica desenvolvido no âmbito do Câmpus Cubatão e foi um dos dez finalistas no Camp de Inovação no Turismo, premiação promovida pelo Portal Panrotas – mídia especializada em turismo – e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e que teve sua primeira edição realizada entre os dias 25 e 27 de novembro de 2016 na cidade de São Paulo.

No artigo é proposta discussão sobre as possíveis convergências entre turismo (espaços patrimoniais), hospitalidade (relacionamento entre os stakeholders) e comunicação (jogos pervasivos, aplicativos para dispositivos móveis e redes sociais).

..:: Mais informações ::..



CHME Research Conference: http://chme17.org

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Professor santista lança livro sobre competitividade no turismo paulista

Obra que chaga às livrarias neste mês trata da importância da ação consorciada entre os atores do setor de viagens e turismo na gestão do destino “Costa da Mata Atlântica”.

A ação governamental pode dinamizar o turismo regional. A partir dessa premissa, Aristides Faria, professor do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo  (Câmpus Cubatão), desenvolveu um estudo de casos múltiplos sobre as relações de hospitalidade e hostilidade existentes entre o poder público e seus stakeholders no setor de viagens e turismo em nível local e regional.

Os municípios analisados foram Cubatão, Itanhaém e Santos, todos no litoral paulista. Um dos motivos que levaram o autor a trabalhar com estas cidades foi a “complementaridade” que cada uma representa no contexto do destino “Costa da Mata Atlântica” – denominação turística da Região Metropolitana da Baixada Santista.

Este estudo revelou vícios persistentes na administração pública, falta de políticas públicas de fomento para o setor e inanição dos Conselhos Municipais de Turismo. Por outro lado, a pesquisa identificou relevantes oportunidades de negócios e amplo mercado de trabalho para profissionais e empreendedores especialistas no setor.

..:: Sobre a obra ::..

O livro intitulado “Competitividade no setor de viagens e turismo” (Editora Scortecci) se desenrola a partir dos conceitos de Hospitalidade, Serviços, Competitividade, Stakeholders e Turismo. A experiência profissional do autor à frente da [RH em Hospitalidade] (www.rhemhospitalidade.com) enriquece o estudo e dá consistência às conclusões apresentadas no livro.

Cabe citar duas ações que foram essenciais para a fundamentação das reflexões propostas: Seminário de Hospitalidade do Litoral Paulista (SEHLIPA) e Agenda Propositiva do Turismo da Baixada Santista.

A primeira é um evento científico, anual e itinerante, que reúne empresários, profissionais e autoridades do setor de turismo no estado de São Paulo. O segundo é um projeto autônomo e apartidário que promove o diálogo entre os diversos atores do trade turístico e a realização de visitas técnicas a atrativos turísticos para incentivar o ingresso do tema “gestão do turismo” na Agenda das prefeituras locais no litoral paulista.

..:: Sobre o autor ::..

Aristides Faria, é graduado em Turismo (Unisul, 2000-2002), Especialista em Gestão de Recursos Humanos (UFSC, 2003), possui MBA em Gestão de Projetos (Unisantos, 2011) e é Mestre em Hospitalidade pela Universidade Anhembi Morumbi (2013-2015). Atualmente cursa Doutorado no mesmo Programa.


É professor em regime de dedicação exclusiva do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (Câmpus Cubatão).

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Professor do curso de turismo do IFSP Câmpus Cubatão concede entrevista à Rádio Santos FM




Livro “Competitividade no setor de viagens e turismo” será lançada em fevereiro e trata do desenvolvimento da gestão do destino “Costa da Mata Atlântica”.

A ação governamental pode dinamizar o turismo regional. A partir dessa premissa, Aristides Faria, professor do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (Câmpus Cubatão), desenvolveu um estudo de casos múltiplos sobre as relações de hospitalidade e hostilidade existentes entre o poder público e seus stakeholders no setor de viagens e turismo em nível local e regional.

Os municípios analisados foram Cubatão, Itanhaém e Santos, todos no litoral paulista. Um dos motivos que levaram o autor a trabalhar com estas cidades foi a “complementaridade” que cada uma representa no contexto do destino “Costa da Mata Atlântica” – denominação turística da Região Metropolitana da Baixada Santista.

O autor concedeu entrevista ao jornalista Rafael Motta programa “Entrelinhas”, na Rádio Santos FM (92,5 MHz), nesta quarta-feira (25). Quem perdeu a transmissão ao vivo pode acessar o link a seguir para ouvir o programa na íntegra: http://bit.ly/2ki0WPu.

..:: Sobre a obra ::..

O livro intitulado “Competitividade no setor de viagens e turismo” (Editora Scortecci) se desenrola a partir dos conceitos de Hospitalidade, Serviços, Competitividade, Stakeholders e Turismo. A experiência profissional do autor à frente da [RH em Hospitalidade] (www.rhemhospitalidade.com) enriquece o estudo e dá consistência às conclusões apresentadas no livro.

Cabe citar duas ações que foram essenciais para a fundamentação das reflexões propostas: Seminário de Hospitalidade do Litoral Paulista (SEHLIPA) e Agenda Propositiva do Turismo da Baixada Santista.

A primeira é um evento científico, anual e itinerante, que reúne empresários, profissionais e autoridades do setor de turismo no estado de São Paulo. O segundo é um projeto autônomo e apartidário que promove o diálogo entre os diversos atores do trade turístico e a realização de visitas técnicas a atrativos turísticos para incentivar o ingresso do tema “gestão do turismo” na Agenda das prefeituras locais no litoral paulista.

..:: Sobre o autor ::..

Aristides Faria, é graduado em Turismo (Unisul, 2000-2002), Especialista em Gestão de Recursos Humanos (UFSC, 2003), possui MBA em Gestão de Projetos (Unisantos, 2011) e é Mestre em Hospitalidade pela Universidade Anhembi Morumbi (2013-2015). Atualmente cursa Doutorado no mesmo Programa.

É professor em regime de dedicação exclusiva do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (Câmpus Cubatão).

Professor do IFSP Câmpus Cubatão lança livro sobre competitividade no turismo paulista




A obra será lançada em fevereiro e trata da importância da ação consorciada os atores do setor de viagens e turismo na gestão do destino “Costa da Mata Atlântica”.

A ação governamental pode dinamizar o turismo regional. A partir dessa premissa, Aristides Faria, professor do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo  (Câmpus Cubatão), desenvolveu um estudo de casos múltiplos sobre as relações de hospitalidade e hostilidade existentes entre o poder público e seus stakeholders no setor de viagens e turismo em nível local e regional.

Os municípios analisados foram Cubatão, Itanhaém e Santos, todos no litoral paulista. Um dos motivos que levaram o autor a trabalhar com estas cidades foi a “complementaridade” que cada uma representa no contexto do destino “Costa da Mata Atlântica” – denominação turística da Região Metropolitana da Baixada Santista.

Este estudo revelou vícios persistentes na administração pública, falta de políticas públicas de fomento para o setor e inanição dos Conselhos Municipais de Turismo. Por outro lado, a pesquisa identificou relevantes oportunidades de negócios e amplo mercado de trabalho para profissionais e empreendedores especialistas no setor.

..:: Sobre a obra ::..

O livro intitulado “Competitividade no setor de viagens e turismo” (Scortecci) se desenrola a partir dos conceitos de Hospitalidade, Serviços, Competitividade, Stakeholders e Turismo. A experiência profissional do autor à frente da [RH em Hospitalidade] (www.rhemhospitalidade.com) enriquece o estudo e dá consistência às conclusões apresentadas no livro.

Cabe citar duas ações que foram essenciais para a fundamentação das reflexões propostas: Seminário de Hospitalidade do Litoral Paulista (SEHLIPA) e Agenda Propositiva do Turismo da Baixada Santista.

A primeira é um evento científico, anual e itinerante, que reúne empresários, profissionais e autoridades do setor de turismo no estado de São Paulo. O segundo é um projeto autônomo e apartidário que promove o diálogo entre os diversos atores do trade turístico e a realização de visitas técnicas a atrativos turísticos para incentivar o ingresso do tema “gestão do turismo” na Agenda das prefeituras locais no litoral paulista.

..:: Sobre o autor ::..

Aristides Faria, é graduado em Turismo (Unisul, 2000-2002), Especialista em Gestão de Recursos Humanos (UFSC, 2003), possui MBA em Gestão de Projetos (Unisantos, 2011) e é Mestre em Hospitalidade pela Universidade Anhembi Morumbi (2013-2015). Atualmente cursa Doutorado no mesmo Programa.

É professor em regime de dedicação exclusiva do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (Câmpus Cubatão).